Seguidores

Páginas

Total de visualizações de página

Follow by Email

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Quero

Quero acreditar
que nosso mundo é justo e perfeito
que a maldade é só um conceito
E o que nós une é o que não se vê

Eu quero crer
Que nós plantamos a mesma semente
Não há fronteiras de corpo ou mente
Que estamos certos que vivemos em paz

Não quero saber
Da crueldade nos campos de guerra
Nem da cobiça dos generais
Nem da preguiça que paralisa

Quero sentir
A alegria no olhar da criança
O despertar da consciência dormida
Que a única raça que existe é a humana

Quero acreditar
Que a única forma de Deus é o amor
Que a única perda real é a da razão
Que somos feitos com a mesma intenção

Eu quero crer
No perdão como forma de ser
na relação que existe entre nós
No resplendor deste dia que vem

Não quero saber
Que ainda não demos um salto no espaço
Que estamos longe do nosso destino
Somente perto de total desatino

Quero sentir
Que estamos prontos pra abraçar nossos filhos
estamos indo para o novo jardim
estamos perto de encontrar um novo começo

Aviões de papel

No mundo há bilhões de histórias
Que nunca são contadas em livros
Nós nunca teremos a sorte
De lermos depois do jantar

Histórias mil - heróis anônimos -
De velhos, crianças e jovens
Um álbum de fotografías
Rostros que nunca verei

Um infinito mar de luzes
De filmes, livros e canções
Memórias de mundos reais
Destinos que não cruzarei

Pairando no céu azul
Como as gaivotas do mar
Planando frágeis no ar
Como aviões de papel

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

De Freda Kelly a Frida Khalo

"No mundo dos sonhos vender fantasias é tão real quanto alimentar o diário com doses de esperança".

Preparamos os caminhos para os que vêem o dia e descansamos à noite.
Levamos conozco o que nos convém e deixamos pra trás lágrimas e suor.

Alegramo-nos com o que lhes alegra e choramo-nos em túmulos de sagrados segredos.
Faz-nos tão bem como mal negociar com o dia a brevidade da fluctuante lua.

Enquanto subimos em divinos degraus, um purgatório de ocaso prematuro nos vigia.
Neste segundo, saúdo com veemência real a estação dos meus últimos dias.

                                ===

Os primeiros anos são os melhores para alguns, para outros os piores.
Vendendo sonhos e angariando esmolas vamos construindo um mundo melhor

para Khalo e Kelly.


Saiba que acontece


Às vezes uma sombra nos rodeia
O manto escuro do mal nos cobre
Ela caiu da escada em sua casa
Ele tomou um tombo na calçada

Foi um acidente eles disseram
E simplesmente as coisas acontecem
Ele morreu depois do casamento
Ela perdeu o seu único filho

Não foi minha culpa, não pude evitar
Eu não vi nada, foi tudo tão rápido
quando me dei conta ela já estava no chão
Hoje faz cinco anos que ele se foi

Não é um sinal, nada é o acaso
Do jeito que vem é o jeito que se vai
Não tem nada a ver com a sua fé
Mas você pode sentir o que não se vê

Ganhou uma fortuna e tudo perdeu
Sem amigos nem familia ele morreu
Ela era tão jovem, quem ia imaginar
Ninguém mais se lembra o que ele nos deixou

terça-feira, 27 de maio de 2014

Tratado

Nós,
contemporâneos do futuro,
não é sobre o túmulo do
passado que choramos
e sim do impaciente presente
e do quarto estado da matéria.

Máquinas mais pesadas que o ar
e outras aves agourentas pairam.
(Mister George Wells saberá o que mais)

Energia, entidade independente da matéria
em fantasias filosóficas e teorias do átomo.
O homem dotado de uma ilusão; a consciência

A curvatura do espaço e a contração do tempo
percepção extra-sensorial e hipnose e
a personalidade dividida de Freud e Price.

Números quânticos de estranheza

O médium fabrica ectoplasma
O pensamento pode viajar
Todos temos um corpo astral
Domínio dos espíritas a quarta dimensão

Madame Curie fez mexer as mesas
Edison comunicou-se com os mortos
Marconi conversou com marcianos
Nencomb viu os crustáceos do Pacífico

A lógica do bom senso não existe
Uma proposição pode ser falsa e verdadeira
B+A não é mais igual a A+B
Continua e descontinua uma entidade pode ser

Noites mal dormidas

É muito fácil de entender
E tenho tanto pra te dizer
Em uma noite só não vai caber
Vou esperar até o amanhecer

Não vou embora sem te contar
Sem instrumentos posso cantar
A melodia que me faz pensar
Não faz sentido se eu te sonhar

A noite chega, chega de dia
Dias incertos -
Noites mal dormidas